sábado, maio 20, 2006

Aquele Grito


Gritar, gritar ate perder a voz

O grito que trago ca dentro e não posso exteriorizar

Aquela dor mais forte que uma agressão física

Aquela dor que nos faz sentir cada vez mais sós!


Porque não gritar quando nos apetece?

Gritar ate não poder mais

Gritar ate perder a voz...

Um grito que corrói e nos apodrece!


Mas guardar esse grito é o que todos fazemos...

E porque o fazemos?

Sim o que os outros podem pensar?

Seremos nos fruto do que os outros pensam?


Não, nós mesmos julgamos o que os outros fazem sem pensar

Julgamos quem grita para se sentir melhor

Todos nós julgamos e não digam que não

Pois é postura correcta que a sociedade nos faz acreditar!


Quem grita é louco e quem guarda é deprimido!

Então sejamos loucos, sejamos nós mesmos...

Porque não?

Será melhor escolher enlouquecer por depressão?!


Saiu-me, veio de dentro, gritem quando sentirem necessidade.... se tenho vontade de gritar....de deitar tudo o que tenho ca dentro para fora, acreditem que gritarei!

Pode não estar um poema muito elaborado e bem escrito, mas pareceu-me a melhor forma de vos comunicar....gritar faz bem...experimentem!

Beijos, Beijinhos e Beijões

5 Comments:

Blogger Ritchie said...

está sentido e isso é que conta.. quanto a julgar, seriamos hipocritas ao dizer que não o fazemos..eu faço, tu fazes todos o fazemos, cabe-nos discernir até onde.
quanto a exteriorizar... que se FODAM OS QUE NAO ENTENDeM nao deves nada a ninguém, e mesmo que julguem... temos pena.
beijinhos

sábado, maio 20, 2006 2:45:00 da manhã  
Blogger Fénix said...

Somos Todos Loucos. Seja de k maneira for... Gritar? Sim... tb grito... Xoro e grito, pa dentro de mim, para fóra... Para que ouvir e para que for surdo. Mas acima de tudo grito por mim.

Baijão

sábado, maio 20, 2006 2:51:00 da manhã  
Blogger Antonio Melenas said...

Olá Sara,Gritar faz bem e alivia muitas tensões. Quando eu era jovem (Hi mãe, foi há tanto tempo!!!)e andava com a neura (ainda não tinham inventado o stress)ia para junto do oceano, sobretudo em dias de Inverno, com a praia vazia e, aos gtitos, insultava o mar: seu este. seu aquele. seu filho da P. e otros insultos piores (coitado do mar que não tinha culpa nenhuma). Olha, saía de lá tão aliviadinho!
Espero e desejo que esse grito te tenha feito bem.
bjs
António

sábado, maio 20, 2006 7:04:00 da tarde  
Anonymous Cesário Garcia said...

É pá gritar é fixe. Mas sempre que me apetecesse gritar isto estava bonito estava :D

Bonito poema nota-se o "sentimento"

JINHOS FOFOS
*****

quarta-feira, maio 24, 2006 4:28:00 da manhã  
Anonymous Canita said...

no ano passado comprei uma camisola pelo que tinha escrito e acho que agora faz todo o sentido dizer-te o que é... "Scream if you want to feel free!"

segunda-feira, julho 31, 2006 2:29:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home